• qui. abr 18th, 2024

Vacina contra a Dengue disponível no SUS

Byvivabem

dez 21, 2023

A vacina contra a dengue, chamada Qdenga, foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e está disponível na rede privada. No entanto, a incorporação desta vacina no Sistema Único de Saúde (SUS) continua em discussão. O Ministério da Saúde considera que a vacina é cara e sua aplicação é muito restrita. A incorporação do imunizante no SUS traria um impacto de cerca de R$ 9 bilhões em cinco anos, considerando as faixas etárias de 4 e 55 anos propostas pela farmacêutica Takeda Pharma. Além disso, a vacina não é indicada para a população mais vulnerável aos casos graves e mortes por dengue (crianças abaixo de 4 anos e idosos acima de 60 anos). Portanto, a disponibilização da vacina contra a dengue pelo SUS continua sendo avaliada e pode demorar até 2025.

A vacina Qdenga demonstrou uma eficácia geral de 80,2% contra a dengue causada por qualquer sorotipo (ou seja, todos os sorotipos combinados) e independente de situação sorológica de base para dengue (soropositivos e soronegativos combinados) em 12 meses após administração da vacina., além disso, a vacina reduziu em 90% as hospitalizações por dengue. Esses resultados foram obtidos a partir de estudos clínicos que envolveram cerca de 27.000 participantes de regiões endêmicas e não endêmicas de dengue, cobrindo uma faixa etária de 1,5 a 60 anos.

Existem várias maneiras de se proteger contra a dengue:

  1. Eliminar os focos de água parada: O mosquito que transmite a dengue se prolifera em locais com água parada. Portanto, é essencial eliminar os focos de água para evitar que o mosquito se reproduza
  2. Aplicar larvicidas: em locais com muitos focos de água parada, como depósitos de sucata, ferros-velhos ou lixões, é realizada a aplicação de larvicidas, ou seja, produtos químicos que eliminam os ovos e as larvas do mosquito.
  3. Usar repelente: É recomendado passar repelente diariamente nas áreas expostas do corpo, como rosto, orelhas, pescoço e mãos.
  4. Usar roupas compridas: usar calça comprida e blusa de manga comprida em tempos de epidemia pode ajudar a evitar a picada do mosquito.
  5. Proteger a casa: colocar telas de proteção em todas as janelas e portas da casa pode ajudar a proteger sua família contra o mosquito-da-dengue.
  6. Tomar a vacina contra a dengue: A vacina contra a dengue, chamada Qdenga, está disponível para pessoas acima de 45 anos que já tiveram dengue mais de uma vez e/ou moram em áreas com muitos casos de dengue.

Os sintomas da dengue podem variar dependendo se é um caso de dengue clássica ou dengue hemorrágica. Aqui estão os sintomas para cada caso:

Dengue Clássica:

  • Febre alta (acima de 38 graus)
  • Dor de cabeça
  • Dor atrás dos olhos
  • Dores intensas no corpo e nas articulações
  • Mal-estar
  • Falta de apetite
  • Manchas vermelhas pelo corpo

Dengue Hemorrágica:

  • Dor abdominal forte e persistente
  • Vômitos persistentes
  • Pele úmida, pálida, fria – sinais clínicos de má perfusão dos tecidos
  • Sangramento pelo nariz, boca ou gengivas
  • Pontos vermelhos na pele
  • Sonolência
  • Agitação psicomotora e confusão mental
  • Sede excessivas – sinais de desidratação
  • Frequência cardíaca elevada
  • Hipotensão arterial
  • Dificuldade respiratória
  • Coma

Se você suspeita que está com dengue, é importante procurar atendimento médico para um diagnóstico correto. Aqui estão algumas medidas que você pode tomar em casa para aliviar os sintomas da dengue:

  1. Repouso: Evite esforço excessivo e descanse sempre que possível.
  2. Hidratação: Beba bastante líquido para evitar a desidratação. Se apresentar febre, hidrate-se muito e, inclusive, com soro caseiro.
  3. Alimentação: Mantenha uma boa alimentação. Evite alimentos gordurosos ou com muito açúcar.
  4. Medicação: Use analgésicos e antitérmicos, como paracetamol ou dipirona, em caso de dor ou febre, conforme a orientação do médico. Evite a automedicação, pois determinados medicamentos podem piorar o quadro.

Lembre-se, é fundamental procurar um profissional de saúde para ter o diagnóstico correto. Em caso de surgimento de outros sintomas mais graves, como hematomas ou sangramentos frequentes, é recomendado ir ao pronto-socorro, pois pode estar se desenvolvendo um caso de dengue hemorrágica que precisa ser tratada no hospital

By vivabem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *